Tribunal do Júri condena homem que matou desafeto na Mauro Fecury II



O Tribunal do Júri de São Luís se reuniu na manhã desta quarta-feira (22) para julgar Windson Douglas Diniz de Sousa acusado de ser o autor da morte de Marcio Costa Santos, crime ocorrido às 21h do dia 7 de junho de 2013, no bar da Euza, na Vila Mauro Fecury II, em São Luís.

Segundo o Ministério Público, Marcio Costa Santos bebia no bar da Euza quando Windson Diniz chegou, sacou um revólver calibre 38 e lhe desferiu três tiros. Ele ainda chegou a ser levado para o Hospital Socorrão I, mas morreu horas depois.

Durante os debates, o Ministério Público, representado pelo promotor Willer Siqueira Mendes Gomes, sustentou a tese de Homicídio Simples. A mesma tese foi sustentada pela defesa do acusado, representado pelo advogado Frederico Carneiro da Cruz Barbosa.

Após ouvirem atentamente os debates, os jurados decidiram pela condenação do réu.

O juiz Flávio Roberto Ribeiro Soares, que presidiu a Sessão, fixou a pena em 6 anos de reclusão a serem cumprido em regime inicial semiaberto e lhe assegurou o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário