Candidata diz que Conselho Tutelar se distanciou da comunidade

Gleiciane Alves 

A candidata ao cargo de conselheira tutelar da região Itaqui-Bacanga, Gleiciane Alves, disse na tarde do último sábado (16) ao participar das discussões para o 2º Processo de Escolha Unificado, na Associação Carente São Benedito, que o Conselho Tutelar da área Itaqui-Bacanga se distanciou da comunidade.

Segundo Gleiciane, a maioria dos moradores da área Itaqui-Bacanga desconhecem sua existência e por isso estão deixando de buscar amparo para resolver casos de violação dos direitos de crianças e adolescentes, que ocorrem diariamente na comunidade.

“A maioria das pessoas não sabem o que é um Conselho Tutelar, qual sua finalidade e onde encontra-lo. É preciso se aproximar da comunidade e estabelecer um diálogo’, afirmou.  

Ela aproveito para chamar a atenção para um problema sério enfrentado todos os anos por pais de crianças e adolescentes da região Itaqui-Bacanga: a falta de vagas nas escolas.

“É preciso assegurar à criança e ao adolescente o direito a educação já previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. Não podemos deixar que crianças fiquem fora da sala de aula por falta de vagas nas escolas da região Itaqui-Bacanga”, alertou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário