Requião critica governistas e acusa ex-governador do Paraná de tentar fugir da Justiça



O senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou nesta quarta-feira (2) que o afastamento do cargo do governador do Paraná, Beto Richa, para concorrer às eleições deste ano tem um único objetivo. Segundo o senador, a ideia de Richa é recuperar o foro privilegiado e não ser condenado pelas acusações das quais é alvo.

Requião listou quatro operações policiais que envolvem pessoas próximas ao ex-governador e que poderiam atingir Richa diretamente. Uma delas envolve um primo do político; outra investiga desvio de recursos da receita estadual e levou à condenação de um amigo do ex-governador; a terceira apura desvios de dinheiro de escolas, que teria sido usado em campanhas eleitorais; e a última envolve concessionárias de rodovias, empreiteiras e já prendeu pessoas ligadas a Beto Richa.

De acordo com o senador, Richa recorreu à propaganda, divulgando falsas realizações, para melhorar sua baixa popularidade. Assim como no Paraná, Requião afirmou que, no Senado, os governistas comemoram melhorias que não aconteceram no país.

Na opinião de Requião, os governistas não se importam se a vida da população está melhorando ou não. O senador disse que, para eles, basta que Lula esteja preso, que as instituições norte-americanas os aprovem e que a mídia brasileira os elevem à condição de heróis.

— Estes tempos trevosos lá no meu Paraná e aqui no meu país serão iluminados pela Justiça, pela brasilidade, pela soberania nacional, pela honradez, pelo amor ao povo, pela ação administrativa competente. Afinal, o meu estado e o meu país não são feitos pela média da opinião dos imbecis que circulam na internet, na mídia comercial e parecem, aparentemente, dominar a rede — declarou.

Da Agência Senado

Nenhum comentário:

Postar um comentário