Estudantes da rede municipal de São Luís participam de concurso cultural internacional


Desenhos serão enviados para compor exposição em junho, na cidade de Banská Stiavnica, Eslováquia

Escolas da rede municipal de ensino de São Luís participam da 24º edição do concurso "Patrimônio Mundial - Uma Visão da Juventude 2018", promovido pela Prefeitura de Banská Stiavnica, Eslováquia. Por se tratar de cidade reconhecida pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como Patrimônio Mundial da Humanidade, a Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal (Semed), está participando do concurso de criatividade para a juventude com estudantes de escolas da rede municipal situadas na área do Centro Histórico e bairros adjacentes.

O projeto tem como objetivo promover a divulgação dos bens patrimoniais locais e a integração entre as cidades Patrimônio Mundial da Humanidade. Participam do projeto as Unidades de Educação Básicas (U.E.Bs.) Alberto Pinheiro; Justo Jansen; Bandeira Tribuzzi; Luís Serra e Maria Rocha.

O concurso está organizado em três categorias de faixa etária: 9 e 10 anos; 12 e 13 anos; e 15 anos. Os jovens poderão adotar técnicas de desenhos, pinturas, colagens e gravuras para a confecção de um cartão postal no formato padrão 10x14cm. Os temas sugeridos para os cartões são: história, cultura, vida cotidiana e o futuro.

Para o secretário de Educação, Moacir Feitosa, é fundamental o papel da escola na conscientização e preservação do patrimônio cultural desde os anos iniciais.

"Estamos empenhados em construir atores sociais conscientes do patrimônio que é nossa cidade, no sentido de valorizar e proteger esses bens. É de extrema importância o conhecimento de uma comunidade sobre seu patrimônio cultural e o concurso oportuniza uma interação maior, além de levar nossa cultura para outros países," disse.

NAS ESCOLAS

A estudante da U.E.B. Justo Jansen, Dayla Gabriele Santos Cardoso, 10 anos, escolheu a Rua Portugal para apresentar no concurso. "A Rua do Portugal é linda, os casarões são fantásticos. Eu adorei participar desta atividade porque adoro desenhar, é como um esporte pra mim", comentou a garota.

João de Deus Silva Neto, 10 anos, disse entusiasmado que quer muito ganhar o concurso. "Eu escolhi a Praça Gonçalves Dias porque conheço e acho muito linda. Sempre vou com minha família nos fins de semana". Já Emanuel de Jesus Matos Silva, 10 anos, disse que o Convento das Mercês é um prédio muito bonito por isso escolheu para desenhar. "Minha mãe já me levou no Convento, esse dia ficou marcado e eu escolhi para desenhar".

O projeto vem como um incentivo para as crianças aprimorarem seus desenhos com a prática e valorização da de São Luís como Patrimônio Cultural da Humanidade, diz a professora do 5º ano, Kátia Cristina Abreu Viana.

"As atividades de arte são umas das preferidas das crianças. E com o olhar dos estudantes o projeto vai apresentar nossa cidade para o país responsável pelo concurso. Valorizando nossa cultura e mostrando nossas belezas através dos desenhos das crianças".

A professora Dija Santos, da U.E.B. Alberto Pinheiro, desenvolveu o trabalho na escola em duas etapas: a primeira que ela chamou de bombardeio de idéias, com desenhos livres sobre a cidade; e a segunda, onde explicou, para uma turma atenta, detalhes da história de São Luís, dos mirantes, do casario.

"Dos tesouros pelos quais passamos diariamente e muitas vezes não temos o olhar atento àquela riqueza. O Centro Histórico é uma inspiração para todos, fazem parte das memórias muitas vezes incorporadas no costume, no cotidiano nas atividades diárias, quem sabe semeando aos poucos essas informações, vamos formar defensores do patrimônio", pontuou.

O estudante Augusto de Oliveira, da U.E.B. Alberto Pinheiro, escolheu para seu cartão postal a ponte do São Francisco. "Essa ponte é o local mais bonito da cidade", disse empolgado já fazendo os primeiros traços no papel.

EXPOSIÇÃO

A exposição "Patrimônio Mundial - Uma visão da juventude 2018", vai acontecer em junho de 2018, na cidade de Banská Stiavnica, onde serão premiados os três melhores trabalhos enviados. O projeto tem papel importante, pois busca a linguagem artística como instrumento metodológico nas práticas educativas de reconhecimento, preservação e valorização dos bens patrimoniais de um lugar. Os participantes terão até o dia 30 de abril para enviar os trabalhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário